Como ganhar experiência pro mercado de trabalho (programação e design)

Blog » Carreira e Negócios

Você quer se candidatar a uma vaga para desenvolvimento de software, design, ou similar. Mas todas estas ofertas de emprego, possuem a exigência de X anos de experiência prévia.

Muitas vezes vejo pessoas dizendo como o mercado é injusto, e como eles vão poder ganhar essa experiência sem nunca ter trabalhado, exatamente porque precisa-se de experiência: a história do ovo e da galinha, quem veio primeiro?

Mas a questão aqui é muito mais simples de resolver do que o caso de empregos mais tradicionais. Em TI, as coisas podem ser simplificadas, principalmente quando se fala em formação, experiência e comprovação das habilidades.

Crie projetos próprios e publique-os

Pronto. O resumo deste artigo é o título acima.

A grande maioria das empresas e pessoas, confia no que elas podem ver e comprovar. Não seria diferente com suas habilidades técnicas: se você é designer, crie layouts de sites, logos, banners, ilustrações, interfaces de apps – e divulgue seu trabalho em sites como Behance e DeviantArt. Mas, melhor do que isso, seria criar seu próprio site e inserir todas suas criações lá.

"Mas eu não tenho nenhum cliente, como vou criar essas coisas?". Parto do pressuposto que você é uma pessoa criativa, e por isso está trabalhando nessa área (...). Crie projetos imaginários e faça eles acontecerem. Reinvente o logo da Coca-Cola. Faça uma nova interface para aplicativos móveis. Mete a cara.

A mesma coisa vale para o desenvolvimento de software. E aí é ainda mais a minha praia! Você pode criar não somente projetos fictícios, como pode criar pequenos serviços que as pessoas possam usar na prática.

Por que não, bolar um conversor de moedas? "É porque já existem aos montes! bla bla bla". E daí? Aproveite que você não possui pressão alguma: lembre-se que está fazendo isso pelo aprendizado, pelo prazer de fazer o que gosta e que isso será seu portfólio para mostrar que manja dos paranauê.

Comece com projetos simples, como o que eu citei, e evolua tentando corrigir algum bug em projetos open source do GitHub, crie pequenos CMS's (Content Management Systems), faça um app de gerenciamento financeiro básico e divulgue pra família, amigos e conhecidos.

Mas não se esqueça de deixar tudo que fez, publicado. Crie um domínio e hospede todos seus projetos nele. Você vai facilitar muito, a avaliação numa futura candidatura à vagas de emprego, se publicar o código no GitHub / GitLab / BitBucket.

Não adianta deixar suas criações guardadas em qualquer pasta do computador e pronto. Não tenha vergonha de nada.

Eu adoraria voltar no tempo e pegar aquele chat que fiz usando ASP pra back-end (não, nem era .NET) e XML para banco de dados. É legal ver nossa própria evolução e ainda tirar proveito dela com o passar dos anos.

Mas e o tempo pra fazer isso?!

Não tem tempo de fazer esses mini projetos? É o catzo que não tem!

Inevitavelmente, você precisa aprender a programar ou trabalhar com um editor de imagens, não é mesmo?

É exatamente durante o processo de aprendizagem que você vai criar estes mini projetos. Crie seus projetos, exercitando os conceitos recém estudados.

Existe uma coisa fundamentalmente errada na forma como muitos aprendem: veem videos, leeem artigos, acompanham o professor na sala, e... e nada. Nem bota a mão na p*&#*(#ˆ do código!

O processo básico de aprendizado se da, da seguinte forma:

1. Você lê e/ou escuta a informação
2. Você anota esta informação. Transcreve-a em suas palvras.
3. Você cria ou procura um problema que esta nova informação irá resolver. Resolva o(s) problema(s)
4. Transcreva novamente a informação, tentando consultar o mínimo possível o passo 1.
5. Repita o passo 3.

No dia seguinte, antes de absorver novas informações, volte ao que aprendeu anteriormente e repita os passos.

Em suma, você deve ter notado que a parte de ler/escutar/ver é o menor dos passos para se aprender algo? Se notou, parabéns, agora vá para o passo 2!

Também estou no Twitter

Gosto de falar sobre desenvolvimento web, tecnologia, trabalho remoto e projetos pessoais

Visite meu Twitter
Voltar
Compartilhe: